Viagem

Os melhores destinos para quem ama café

Servir café gelado cold brew em Taiwan, um destino de café muito na moda no mundo com experiências de café para turistas

Se você ama café, que tal planejar sua próxima viagem em busca da xícara perfeita? Para te ajudar nessa missão, preparamos uma lista com os melhores destinos de café do mundo.

Assim como a maneira de pedir um café, a lista é bem eclética. Inclui destinos onde o café é tradição milenar, lugares para conhecer de perto a produção dos grãos e cidades com cenas de café vibrantes, cheias de cafeterias modernas e torrefadores apaixonados a cada esquina.

Table Of Contents

Destinos de Café nas Américas

Brasil: São Paulo, Minas Gerais e Paraná

café especial do brasil bourbon amarelo na rota de café em Minas Gerais
Café Bourbon Amarelo do Brasil | © Sidney de Almeida

O café é a segunda bebida mais consumida pelos brasileiros. O país é o maior produtor de café do mundo, com inúmeras fazendas produtoras de café espalhadas por várias regiões.

A cidade de São Paulo é conhecida pela sua enorme variedade de cafeterias, torrefadores e laboratórios de estudos, sempre lançando tendências pelo país – como o inovador Coffee Lab, que funciona como uma academia de café.

A capital paulista é o ponto de partida ideal rumo a várias rotas de cafés em Minas Gerais e Paraná. É possível planejar roteiros completos especializados em café, incluindo visitas a fazendas históricas e hospedagens em propriedades rurais.

Leia: O que é Turismo Rural, o sabor do campo na sua viagem

Colômbia: Triângulo do Café

sacas com café colombiano considerado um dos melhores destinos de café do mundo
Café colombiano | © arthur enselme

O café produzido na Colômbia é considerado um dos melhores cafés do mundo. Inclusive, suas áreas de produção foram certificadas pela União Europeia com o IGP (Indicação Geográfica Protegida). O turismo cafeeiro no país é bem forte, principalmente na região do Triângulo do Café – entre as cidades Caldas, Risaralda e Quindío. 

Argentina: Buenos Aires

preparo do café com leite na xícara
Café com leite | © chevanon

Nem só de parrilla, vinhos e tango vive a Argentina. Ela também é um destino de café para incluir no seu roteiro. Apesar de Buenos Aires oferecer uma variedade de cafés desde meados do século 19, a cultura cafeeira começou a crescer na cidade apenas recentemente.

Na cidade, experimente o clássico “café com leche” (semelhante ao tradicional latte) ou o lágrima, um leite cremoso com espuma quente e algumas gotas de café.

Cuba: Havana

um shot de café cubano considerado muito forte e doce
Café cubano | © Boogich

As cafeterias de Havana, a capital de Cuba, costumam moer seus grãos na hora. O preparo do café cubano também é bastante peculiar. Ele é servido bem doce, em uma dose de espresso, cheio de açúcar para ser bebido em um único gole, geralmente no final da tarde. Uma ótima pedida para reanimar os ânimos no fim do dia!

Panamá: Boquete, Chiriquí

plantação de café durante uma excursão de café no Panamá
Café no Panamá | © NTCo

Toda a região da América Central possui condições geográficas (grandes altitudes) e climáticas propícias ao cultivo do café, do México ao Panamá.

O grande destaque dos destinos caribenhos para quem ama um cafezinho é o Panamá, por conta dos seus inúmeros cafés gourmet. Um exemplo é o café Arábica El Geisha que se destaca pelos aromas florais, tons frutados e acidez delicada.

A cidade de Boquete, localizada na província de Chiriquí, é uma região rodeada por terras férteis favoráveis ao cultivo do café, próximo também do Parque Nacional Volcán Barú.

A província de Chiriquí oferece Rotas do Café que inclui várias fazendas produtoras, como a Finca Hartmann, além do Centro de Exploração do Café. Você irá conhecer a sua história, características do café panamenho e os pioneiros na produção da variedade Geisha.

Canadá: Vancouver

preparo de uma bebida com café frio cold brew, uma nova tendência em destinos de café ao redor do mundo
Drink com Café Cold Brew | © AkayArda

Por conta da sua proposta sustentável, Vancouver, no Canadá, não pode ficar fora dessa lista. A cidade promove iniciativas de produção e preparo de grãos orgânicos e frescos.

Basta um passeio pela cidade para encontrar várias opções de pequenas cafeterias com baristas talentosos no preparo e na extração dos grãos. Uma boa pedida é provar o café cold brew, muito popular no local.

Estados Unidos: Seattle

café em Seattle com a água no fundo
Café em Seattle | © 400tmax

Seattle é considerada um dos centros mundiais de torrefação de café. Há até quem a compare a cidade com Roma, Viena e Melbourne em termos de cultura do café.

A demanda por grãos especiais por lá é tanta, que a proliferação de cafeterias pela cidade foi enorme nos últimos anos. Não é à toa que é o berço da maior rede de cafeterias mundialmente famosa: a Starbucks, que conserva sua loja inaugural no Pike Place Market.

Seattle conta com pontos de torrefação em bairros descolados como University District e Capitol Hill. Inclusive, o Watertown Hotel possui sua própria cafeteria, a Pineapple.

Destinos de Café na África

Etiópia: Addis Ababa

cerimonia do café na Etiópia, faz do país um grande destino para o turismo do café no mundo
Cerimônia do café, Etiópia | © Rudolf Ernst

A Etiópia é o berço do café e um dos maiores produtores do mundo. O café é tão importante na cultura local que faz parte uma cerimônia especial feita em sinal de amizade. Na cerimônia, as pessoas passam horas torrando, moendo e preparando o café, para depois ser apreciado em grupos.

Na capital Addis Ababa, você encontrará as melhores cafeterias do país. A cidade oferece opções de cafeterias de diferentes perfis, que misturam tradições, técnicas milenares e cerimônias às tendências e novidades do cenário atual.

Destinos de Café na Europa

Áustria: Viena

café einspanner em Viena
Café Einspänner, Viena | © Brian Min

Viena é um dos destinos de café mais tradicionais do mundo. O café em Viena é considerado Patrimônio Cultural Imaterial pela Unesco.

Um dos preparos mais famosos é o Wiener Melange (mistura vienense), um espresso servido com espuma de leite. Outra pedida é o Einspänner, que é coberto com uma camada considerável de chantilly ao invés da espuma de leite.

Em uma visita à cidade, não deixe de conhecer os cafés vienenses ou kaffeehaus do distrito de Weiden, bairro hipster da região. Viena conta também com um parque dedicado ao fundador da sua primeira cafeteria, Johannes Diodado, e é sede do famoso festival Viena Coffee Festival.

Itália: Roma

A Itália é um dos precursores no preparo do café na Europa e Roma é um dos melhores destinos para quem adora uma cafeteria. As criações italianas incluem os famosos espresso, latte, cappuccino, macchiato e caffè d’orzo. 

É importante saber que na Itália as cafeterias são chamadas de Bar e que o preço do café pode variar de acordo com a maneira que pedido é feito. Pedir “un caffè al tavolo”, ou seja à mesa, pode custar o dobro do que “un caffè al banco” – consumido no balcão.

Cada região mistura a sua identidade cultural, trazendo diferentes tipos de grãos e torras no preparo da bebida. Por exemplo, se visitar a Sicília, experimente o caffè d’un parrinu, um café de inspiração árabe aromatizado com cravo, canela e cacau.

França: Paris

Xícaas de café em Paris com a torre Eiffel ao fundo torna o país um destino ideal para visitar cafeterias entre os turistas
Café em Paris | © Anastasia

O que não falta em Paris são cafeterias e bistrôs com mesinhas nas calçadas em ruas charmosas. Sentar para tomar um café no estilo parisiense é se sentir na cena de um filme.

O moderno bairro 11º arrondissement é onde a comunidade criativa se reúne em busca de diversão e boa gastronomia, incluindo bares e cafés-boutique. 

Ucrânia: Lviv

café com leite em um pequeno prato azul popular na Ucrânia
Café Lattte | © Enez Selvi

A cidade de Lviv, na Ucrânia, também foi considerada Patrimônio Mundial pela UNESCO pela sua tradição cafeeira, que vem desde o final do século XVIII. Foram os austríacos recém-chegados à região que implantaram a cultura do café, que hoje faz parte da história do país.

Para experimentar o café ucraniano, não deixe de ir à cafeteria Virmenka, próxima ao Vintage Boutique Hotel, um edifício do século XV localizado no centro histórico de Lviv.

Holanda: Amsterdã

uma xícara com café holandês e stroopwafel em cima faz de Amsterdam um excelente destino para café
Café holandês com Stroopwafel | © vanillaechoes

Não é nenhuma surpresa que a Holanda esteja nessa lista. A cidade de Amsterdã tem várias cafeterias e pontos de torrefação frequentados por moradores e turistas. 

Você pode encontrar os melhores blends de espresso do Lot Sixty One no hotel The Hoxton, localizado entre os canais históricos da cidade. O local é um ponto de encontro perfeito para tomar um café e depois sair pedalando pela Herengracht.

Turquia: Istambul

A Turquia é, sem dúvida, um dos países mais tradicionais na cultura do café. Sua população consome café desde o período otomano. Se você gosta de café encorpado e concentrado e tem vontade de viver uma experiência de café única, Istambul é um destino e tanto.

O preparo tradicional do café turco é bem diferente do convencional. Para fazer o café turco, a torrefação do grão precisa ser escura e a moagem bem fina. A bebida não é coada, o pó de café é misturado na água até ferver em uma chaleira chamada cezve e servida diretamente em xícaras, tradicionalmente de porcelana (kahve finkanı).

Como o café turco não é filtrado, as borras de café ficam no fundo da xícara. Você precisa parar de beber um pouco antes de chegar ao fim, caso contrário vai beber o pó. 

Destinos de Café na Ásia

Vietnã: Hanói e Ho Chi Minh

café vietnamita com leite condensado no fundo da xícara faz do Vietnã um famoso destino de café para turistas
Café Vietnamita | © Food’n Road

O grão de café chegou ao Vietnã através de colonos franceses em meados do século 19, que empregaram um estilo peculiar no preparo dos grãos de Robusta.

O preparo mais popular é o Cà phê den, feito em um coador metálico (phin) que goteja a bebida diretamente no copo. É um café curto, forte e encorpado, com um sabor persistente de chocolate.

Além do café puro, o café vietnamita é também servido com uma camada de leite condensado no fundo do copo, quente ou com gelo. O motivo é para adoçar e equilibrar o amargor. Este tipo de café é chamado Cà phê sữa.

Mas o preparo mais inusitado é o Cà phê trứng, traduzido como café com ovo, leva um creme feito com gema de ovo e leite condensado, praticamente uma sobremesa.

Indonésia: Jacarta e Yogyakarta

O kopi joss na Indonésia é um café muito tradicional feito com café aquecido com brasa
Kopi Joss, Indonésia | © Food’n Road

A Indonésia é outro país produtor com uma cultura de café bem enraizada no estilo de vida local. O país é famoso por variedades e métodos exclusivos, como acontece com o café Java, Sumatra, Toraja e Gayo. 

Jacarta é repleta de cafeterias, oferecendo toda uma experiência da sua rica cultura de café com grãos produzidos nas mais diversas ilhas do arquipélago. Para uma experiência cultural mais imersiva, acrescente a cidade de Yogyakarta no seu roteiro, que também fica na ilha de Java. Por lá, experimente o Kopi Joss, um copo de café aquecido literalmente com brasa, servido nas barracas de rua chamadas warung kopi

Quer saber mais? Confira nosso guia com as comidas típicas da Indonésia.

A Indonésia produz também um dos cafés mais caros do mundo: o Kopi Luwak ou Café Civeta, que tem seus grãos colhidos entre as fezes deste animal nativo da região.

Nota: Se for experimentar o café Luwak, procure empresas certificadas. A falta de regularização na indústria tem contribuído para o surgimento de negócios com práticas abusivas e maus tratos ao animal. Por este motivo, optamos por não experimentar o café luwak durante a nossa passagem pelo país, dando preferência para outros tipos de café, que por sinal, são deliciosos e vale a pena prová-los!

Taiwan: Taipei

Servir café gelado cold brew em Taiwan, um destino de café muito na moda no mundo com experiências de café para turistas
Cold Brew Coffee | © evrim ertik

Taipei se tornou um verdadeiro paraíso para os amantes do café. Uma das técnicas de destaque na cidade é o cold brew, feito com um processo longo de infusão a frio ou com água em temperatura ambiente. A técnica, de origem Japonesa, já é empregada em vários países e abriu portas para a criação de diversos drinks e cocktails de café.

Espere encontrar em Taipei cafeterias modernas com grãos de alta qualidade e moídos na hora. 

Índia: Chennai

indian filter coffee or filter kaapi in the dabarah

Embora seja um dos principais produtores de café do mundo, o chá da Índia ainda é o preferido entre os locais. Por este motivo, a produção de grãos de café indiano tem sido focada na exportação para a Europa, principalmente a Itália.

Mas, o café tem o seu lugar, sendo muito consumido no sul do país. Uma das maneiras mais tradicionais de consumir o café na Índia é o Filter Kaapi. A bebida que leva o nome de Kaapi, é uma mistura forte e encorpada que leva aproximadamente 80% do grão de café e 20% de chicória. É preparada com um pouco de leite e açúcar utilizando um filtro típico da Índia. O melhor lugar para experimentar o Filter Kappi é na cidade de Chennai, onde é chamado de Madras Coffee.

Um destaque no café indiano é o processo chamado de Monsoon Malabar, no qual os grãos de café ficam expostos durante as monções de Julho a Setembro. Suas principais características são a baixa acidez, sabor intenso e encorpado.

Leia também: Conheça as bebidas mais tradicionais da Índia

Destinos de Café na Oceania

Austrália: Melbourne

o interior de uma cafeteria moderna
Cafeteria | © Igor Starkov

Melbourne é considerada a capital do café na Austrália, com inúmeras opções de cafeterias e bistrôs. Cada área da cidade conta com cafeterias de estilos diferentes, das mais hipsters até as mais tradicionais.

Além disso, Melbourne é a sede da Feira Internacional de Café. O seu roteiro pelas cafeterias de Melbourne precisa incluir as cafeterias Abode 361 e o Axil Coffee Roasters.

Nova Zelândia: Wellington

uma máquina de café dentro de uma cafeteria
Máquina de Café | © baranozdemir

Wellington é um destino de café em que a cultura é pautada na sua diversidade. A cidade oferece algumas opções de pontos de torrefação no centro, que dá para sentir o cheiro já das ruas. 

As cafeterias espalhadas pelo local variam entre opções modernas, hipsters e mais tradicionais à beira-mar. 

Similar Posts