Turismo Gastronômico, uma maneira saborosa de viajar

food tourism at the floating market in Thailand

Turismo Gastronômico é um termo relativamente novo, mas já existem diversas definições para descrevê-lo. Em um mesmo contexto, também é comum encontrar os termos Turismo Culinário e Turismo de Gastronomia.

No Food’n Road, definimos Turismo Gastronômico como atividades que proporcionam experiências de consumo e apreciação de comidas e bebidas, apresentadas de tal maneira que valorizam a história, a cultura e o meio ambiente de determinada região.

Explorar a culinária além do prato

Explorar a culinária e os prazeres da mesa sempre esteve associado a momentos de lazer e a viagens, porém o conceito de turismo gastronômico evoluiu para abranger atividades além do prato. São atividades turísticas e de entretenimento que posicionam a gastronomia como um pilar da identidade regional e patrimônio cultural e valorizam a relação entre a comida e sociedade.

E essa mudança é ótima, pois cria a possibilidade das pessoas se aproximarem do alimento em níveis diferentes da cadeia de valor e aprenderem com quem produz. Desta forma, é possível ampliar o desenvolvimento econômico para diferentes camadas da sociedade e oferecer experiências mais pessoais e autênticas para o viajante.

um tour gastronômico rural em uma plantação de pimenta-do-reino no Camboja
Tour em uma plantação de pimenta-do-reino em Kampot, Camboja

As atividades do Turismo Gastronômico

O turismo gastronômico é muito mais que uma lista de restaurantes e não está relacionado apenas a atividades de alto custo, com percepção gourmet requintada. Também não está voltada apenas ao agroturismo. Tampouco exige grandes deslocamentos. Mas sim, está relacionado a todas as atividades que utilizam a comida como meio de conexão entre as pessoas, os lugares e o tempo.

O Turismo Gastronômico é composto por atividades que proporcionam experiências de consumo e apreciação de comidas e bebidas, apresentadas de tal maneira que valorizam a história, a cultura e o meio ambiente de determinada região.

Food’n Road

Exemplos de atividades do Turismo Gastronômico:

  • Fazer um tour para experimentar comidas de rua;
  • Degustação de pratos e bebidas locais;
  • Seguir rotas de produtos regionais (ex., viajar pela rota do vinho ou café);
  • Comer em restaurantes tradicionais;
  • Compartilhar refeições com pessoas locais;
  • Participar de eventos e festivais gastronômicos;
  • Visitar Feiras e Mercados Locais;
  • Aprender sobre a produção de um alimento, visitar fazendas e produtores artesanais;
  • Participar de aulas de culinária;
  • Visitar exposições que explicam a história da culinária local;
  • Expedições Gastronômicas com chefs e especialistas.

A lista é imensa e existem diversos modelos de atividades relacionadas à gastronomia. É um mercado criativo pois engloba diferentes representantes da indústria de comida, bebida e hospitalidade. Estamos falando de: restaurantes, fazendas, mercados, produtores artesanais, hotéis e pousadas, vendedores de comida de rua, chefs, galerias e tudo que está relacionado.

Leia mais: Os principais tipos de atividades do turismo gastronômico

Quais os benefícios do Turismo Gastronômico e porque o apoiamos!

O turismo gastronômico com foco em imersão cultural é um forte aliado para o desenvolvimento econômico e social da localidade, além de ser transformador para o viajante.

O Turismo Gastronômico está relacionado a todas as atividades que utilizam a comida como meio de conexão entre as pessoas, os lugares e o tempo.

Food’n Road

Quando feito da maneira correta, construído em conjunto com a comunidade local e respeitando a sua identidade, o turismo gastronômico torna-se uma ferramenta para mudança de dois cenários: Os impactos negativos do turismo (explicamos melhor a seguir) e a desconexão das pessoas com o alimento.

Nem sempre turismo é sinônimo de desenvolvimento sustentável. Muitos destinos passam dificuldades com assimetrias regionais e de sazonalidade. Em outros casos, comunidades locais se sentem prejudicadas com o turismo massivo através da gentrificação, aumento de preços e muitas vezes atraindo turistas com pouca consciência em relação ao seu comportamento e demandas para a comunidade local.

O cenário é bem diferente quando falamos de um tipo de turismo que motiva as pessoas a conhecerem os interiores do país, que se diversifica com sazonalidade dos alimentos e atrai pessoas que buscam entender e se relacionar de forma mais pessoal e respeitosa com a cultura local.

Leia mais sobre os benefícios do Turismo Gastronômico

Para fortalecer este tipo de turismo, é preciso conectar as pessoas de maneira mais integrada com o destino e quer melhor maneira de conexão do que através da comida?

Trecho da nossa palestra sobre Turismo Gastronômico no III SEMPIT em Belo Horizonte, MG.

Nós do Food’n Road queremos ser agentes de mudança, engajar as pessoas a refletirem sobre a comida além do prato e contribuir para o desenvolvimento de um turismo responsável. Acreditamos que toda reflexão se inicia com informação de qualidade e é intensificada com experiências marcantes. Assim, o turismo gastronômico é uma excelente ferramenta para dar início a esta transformação.

Gostou da ideia? Então descubra agora como fazer uma viagem gastronômica!

colheita de alface durante um passeio pelos jardins rurais espanhóis em Valência como parte do turismo gastronômico
Visita a uma horta local em Valência, Espanha